DESTAQUE DA SEMANA

PRESENTE DIÁRIO

ESPORTE

POLÍTICA

Latest Posts

…como o pecado reinou pela morte, assim também reinasse a graça pela justiça para a vida eterna… v.21

A mãe de Elias, 4 anos, notou quando ele se afastou correndo dos gatinhos recém-nascidos. Ela tinha lhe dito para não tocá-los. “Você tocou nos gatinhos, Elias?”, perguntou ela.
“Não!”, Ele disse seriamente. Então, a mãe fez-lhe outra pergunta: “Eles eram macios?”
“Sim, e o pretinho miou”, ele respondeu.
Com uma criança pequena, nós sorrimos com essa atitude. Mas a desobediência de Elias ressalta a nossa condição humana. Ninguém precisa ensinar uma criança de 4 anos a mentir. “Eu nasci na iniquidade”, escreveu Davi em sua clássica confissão, “e em pecado me concebeu minha mãe” (Salmo 51:5). O apóstolo Paulo disse: “Portanto, assim como por um só homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado, a morte, assim também a morte passou a todos os homens, porque todos pecaram” (Romanos 5:12). Essa notícia deprimente se aplica igualmente a reis, crianças de 4 anos, a você e a mim.
Mas há muita esperança! “A lei veio para aumentar o mal”, escreveu Paulo. “Mas, onde aumentou o pecado, a graça de Deus aumentou muito mais ainda” (Romanos 5:20 NTLH).
Deus não está esperando que pequemos apenas para que Ele possa nos punir. Ele é o Senhor da graça, do perdão e da restauração. Precisamos apenas reconhecer que o nosso pecado não é bonito, nem desculpável e irmos a Ele com fé e arrependimento. — Tim Gustafson

Agora, pois, já nenhuma condenação há 
para os que estão em Cristo Jesus. Romanos 8:1
Autor: Eri Vieira Postado Por : Redação Blog ERI VIEIRA
A Bíblia em um ano: Levítico 6–7; Mateus 25:1-30
 …Se, todavia, alguém pecar, temos Advogado junto ao Pai, Jesus Cristo, 
o Justo. v.1

De uma cela de prisão na Flórida em junho de 1962, Clarence Earl Gideon pediu ao Supremo Tribunal dos Estados Unidos para rever a sua condenação por um crime que ele afirmava não ter cometido, acrescentando que não tinha os recursos para contratar um advogado.

Um ano mais tarde, no caso histórico de Gideon x Wainright, a Suprema Corte decidiu que as pessoas que não podem pagar o custo da sua própria defesa têm direito a um defensor público, isto é; um advogado fornecido pelo Estado. Com esta decisão, e com a ajuda de um advogado nomeado pelo tribunal, Gideon teve a pena revista e ele foi absolvido. Mas e se não formos inocentes? De acordo com o apóstolo Paulo, todos nós somos culpados. Contudo, o tribunal do céu fornece um Advogado que, à custa de Deus, oferece-se para defender e cuidar de nossa alma (1 João 2:2). Em nome do Pai, Jesus vem a nós oferecendo a liberdade que mesmo os presos a descrevem como sendo melhor do que qualquer coisa que já experimentaram fora da prisão. É a liberdade no coração e na mente.

— Mart De Haan

Aquele que morreu como nosso substituto 
agora vive como nosso Advogado.
Autor: Eri Vieira Postado Por : Redação Blog ERI VIEIRA
Leia: Filipenses 4:4-9
 | A Bíblia em um ano: Levítico 1–3; Mateus 24:1-28
…tudo o que é verdadeiro, […] se algum louvor existe, seja isso o que 
ocupe o vosso 
pensamento. v.8

Marie Kondo, jovem japonesa, escreveu o livro A mágica da alegria (Ed. Sextante, 2015), sobre o descarte e a organização e já vendeu dois milhões de cópias em todo o mundo. O objetivo é ajudar as pessoas a livrarem-se de coisas desnecessárias em suas casas e armários, coisas que lhes pesam. Ela sugere que seguremos cada item e nos perguntemos: Isso me traz alegria? Se a resposta for sim, devemos mantê-lo. Se for não, descartá-lo.
Paulo exortou os cristãos de Filipos a buscarem a alegria em seu relacionamento com Cristo. “Alegrai-vos sempre no Senhor; outra vez vos digo: alegrai-vos” (Filipenses 4:4). Em vez de uma vida cheia de ansiedade, ele exortou-os a orar por tudo e permitir que a paz de Deus guarde os seus corações e mentes em Cristo (vv.6,7).
Olhando para as nossas tarefas e responsabilidades diárias, vemos que nem todas são agradáveis. Mas podemos questionar: “De que maneira esta tarefa pode agradar a Deus e a mim também?” Uma mudança no objetivo do que fazemos pode transformar a maneira como nos sentimos a respeito dessas tarefas e responsabilidades.
“Finalmente, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é respeitável, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se alguma virtude há e se algum louvor existe, seja isso o que ocupe o vosso pensamento” (v.8).
As palavras de despedida de Paulo são alimento para a mente e uma receita para a alegria.
Envolver-se completamente com o Senhor 
é o princípio da alegria.
Autor: Eri Vieira Postado Por : Redação Blog ERI VIEIRA
Tu és Deus 
que vê… v.13

“Eu vejo você”, disse uma amiga num grupo on-line de escritores, no qual nos apoiamos e encorajamos uns aos outros. Como tinha me sentido estressada e ansiosa, experimentei uma sensação de paz e bem-estar com as suas palavras. Ela “viu” minhas esperanças, medos, lutas e sonhos e demonstrou amor.
Quando ouvi o incentivo simples, mas poderoso dessa amiga, pensei em Agar, uma escrava na casa de Abrão. Depois de muitos anos de Sarai e Abrão ansiarem por um herdeiro, Sarai seguiu um costume de sua cultura e disse ao marido para conceber utilizando-se da escrava Agar. Mas quando Agar engravidou, ela tratou Sarai com desprezo. Quando Sarai revidou tal afronta, Agar fugiu para longe, para o deserto.
O Senhor viu Agar em sua dor e confusão, e abençoou-a com a promessa de que ela seria a mãe de muitos descendentes. Depois desse encontro com o Anjo do Senhor, Agar chamou o Senhor “El Roi”, que significa “o Deus que vê” (v.13), pois ela sabia que não estava sozinha ou abandonada.
Como Agar foi vista e amada, nós também somos. Podemos nos sentir ignoradas ou rejeitadas por amigos ou familiares, no entanto, sabemos que nosso Pai não vê apenas o rosto que apresentamos ao mundo, mas todos os nossos sentimentos e medos secretos. Ele fala as palavras que nos trazem vida.
Saber que Deus nos vê 
nos traz conforto e nos dá confiança.
.
Autor: Eri Vieira Postado Por : Redação Blog ERI VIEIRA
Leitura Bíblica: Mateus 7.1-5
O amor não pratica o mal contra o próximo. Portanto, o amor é o cumprimento da Lei (Rm 13.10).
Conta-se a história de um casal que da janela de sua cozinha podia enxergar tudo o que acontecia no quintal do vizinho. Toda vez que na casa ao lado peças de roupas eram lavadas e estendidas no varal, a mulher dizia a seu esposo: “Como esta vizinha é relaxada, nem sabe lavar roupas! Olhe os lençóis e as toalhas: estão encardidos!” Isto se repetia constantemente. Um dia, já cansado dos comentários da esposa, o marido olhou mais detalhadamente e resolveu limpar a vidraça da janela. Esperou a reação da esposa sem contar nada a ela. A mulher abriu um largo sorriso e disse: “Finalmente a vizinha aprendeu a lavar a roupa, olha como estão branquinhas!”
É fácil rir de uma situação como esta, mas não é isto mesmo que fazemos com nosso próximo? Olhamos para ele por meio de nossas “vidraças sujas” e julgamos que o outro é que precisa aprender a lavar-se. É sempre ele que deve se arrepender, buscar a santificação, mudar, ser mais correto e honesto, etc.
Jesus nos dá uma ordem clara: “Não julguem”. Só que, na nossa própria maneira de traduzir isso, o que na realidade muitas vezes pensamos é: “Não vamos julgar o próximo, a não ser que ele esteja errado”. A natureza humana (que tende mais para o mal do que para o bem) parece favorecer isso e nunca examina o próprio coração. Este é enganoso (Jr 17.9) e sempre nos diz que estamos acima de qualquer suspeita. Mas quando olhamos para o nosso interior e vemos toda a sujeira deixada por tudo aquilo que desagrada a Deus, percebemos o quanto necessitamos da água purificadora do perdão divino e do supremo amor que nos limpa perfeitamente. Somente assim veremos o próximo com clareza e, ao invés de julgá-lo, poderemos admirar suas qualidades e potencialidades. – CTK
Só podemos ver claramente se nosso coração estiver purificado pelo perdão de Deus
Autor: Eri Vieira Postado Por : Redação Blog ERI VIEIRA

Estudo Bíblico

VÍDEOS

Animais Selvagens

Pão Diário

Mensagem de Hoje